Página Inicial

Biografia

Cursos

Trabalhos

Contato

 

Conecte-se com
Selma Lopes no

Página Inicial - Imprensa

Cresce a procura por cursos de dublagem

GISELE TAMAMAR (publicado no jornal O Estado de São Paulo - 4 de fevereiro de 2012

Mais filmes, novos seriados e desenhos animados de várias partes do mundo. O crescimento do mercado audiovisual no Brasil revelou a necessidade de mais profissionais para atuar na dublagem e fez crescer a procura por cursos especializados. A Universidade de Dublagem, por exemplo, registrou um aumento de cerca de 50% no número de alunos no ano passado em comparação com 2010. Mas não é qualquer pessoa que pode atuar na área. A função exige registro profissional de ator no Ministério do Trabalho.

“O mercado cresceu, mas não há tantos profissionais preparados em nosso País. É preciso renovar as vozes. Nós, diretores de dublagem, sofremos pressão dos distribuidores e dos estúdios, que querem vozes novas. A universidade surgiu de uma necessidade do mercado”, explica o coordenador do curso, Ulisses Bezerra.

Na avaliação da gerente da Associação Brasileira de Codificação de Obras Audiovisuais (Abrisan), Bia Nascimento, o crescimento do mercado audiovisual tem como causas o aumento do poder de consumo dos brasileiros e a consequente elevação do interesse por produtos do universo cultural.

Os números das bilheterias dos filmes estrangeiros comprovam essa situação. Entre 2002 e 2011, os lançamentos cresceram 43,7%, de 167 para 240 filmes. Já o total de ingressos vendidos passou de 83,5 milhões para 126 milhões, uma alta de 50,7%, segundo dados da Agência Nacional de Cinema (Ancine). No caso da TV por assinatura, o Brasil fechou 2011 com 12,7 milhões de domicílios com o serviço e um crescimento de 30,45% no ano.

Para quem quiser se dar bem na área, é fundamental estar sempre à disposição, ser bom em improvisação e ter boa dicção. Outra opção para se qualificar é o curso de introdução a dublagem do Senac. O ano de 2011 foi de turmas lotadas e 2012 não deve ser diferente. Três turmas do Senac Lapa Scipião já estão sem vagas. Inscrições só para a turma de maio. No Senac Santana, há vagas apenas para o curso com início marcado para 31 de outubro.

“Tivemos um aumento de filmes e canais com conteúdo dublado, o que faz com que os profissionais de dublagem sejam mais requisitados”, diz a coordenadora da área de artes cênicas do Senac, Mariza Bicudo.

Em média, o dublador ganha R$ 80 por hora de trabalho, com os principais estúdios de dublagem concentrados em São Paulo e no Rio de Janeiro. Segundo Bezerra, na década de 90, São Paulo tinha dez estúdios. Atualmente são 30. Quem assiste o seriado “Los Angeles Ink”, no canal TLC, escuta as vozes de Glauco Marques, de 26 anos, Arnaldo Nannetti Dias Júnior, de 31, e Renata Villaça, de 29, nos personagens Paulie, Corey e Aubry. O trio fez o curso na Universidade de Dublagem para se especializar na área.

Júnior Nannetti, como é conhecido no mercado, é empresário, mas também tem formação de ator. “Tenho facilidade de modular a voz. Sempre tive interesse na dublagem, mas só fui fazer o curso no ano passado.”

Além do programa “Los Angeles Ink”, ele acumula participações no “Masterchef Australia”, “Pesca Muito Louca” e “Os Pinguins de Madagascar”. “O curso é fundamental para você entender o que é a dublagem e como executá-la”, afirma Nannetti.

Depois de atuar em peças teatrais e curtas-metragens, a atriz Renata Villaça encontrou na dublagem um mercado promissor. “Quem acha que é só chegar na frente do microfone e falar está enganado. É preciso ter a técnica para sincronizar e alguns macetes para a dublagem ficar natural.”

 

Link para a notícia:http://blogs.estadao.com.br/jt-seu-bolso/cresce-a-procura-por-cursos-de-dublagem/


© Copyright 2013-2014 Vitavision Audiovisual LTDA
Todos os direitos reservados.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -